O Poder da Amizade feminina: Sororidade

happy-arab-woman-having-business-conference-online-2UC468R.jpg

Você já reparou que conforme os anos passam, fica mais difícil fazer novas amizades, e por outro lado, as amizades antigas parecem muito mais fortes? É possível que a explicação para isso esteja no fato de que há mais ocitocina no organismo durante a juventude, o que facilita a criação de relações mais profundas. Já notou que durante a adolescência, passamos quase 30% do nosso tempo com amigos? Nas etapas que seguem a adolescência, a vida vai mudando, novas obrigações vão surgindo – até que passamos a dedicar menos tempo aos amigos.

Se você pensa que isso seja uma coisa ruim, acertou. Uma pesquisa da Universidade de Princeton, localizada em Princeton, Nova Jérsei, nos Estados Unidos revelou que as pessoas consideram seu tempo com amigos mais agradável e importante do que o tempo gasto com sua família.

No decorrer da vida nós acabamos trocando os amigos pelo trabalho, para ganhar mais dinheiro. Mas isso não vale a pena. O dinheiro que você ganha no trabalho, durante o tempo em que não está com os amigos, não é tão prazeroso quanto estar na companhia de amigos, muito embora já tenha ficado constatado que para a maioria das pessoas, receber um aumento de salário é mais prazeroso que ganhar um novo amigo, isso em qualquer fase da vida.

Vale a pena ressaltar o poder da amizade entre as mulheres. Além de ser muito prazerosa, a amizade feminina pode fazer muita diferença. Se a maioria das mulheres soubesse o poder da união, não desenvolveriam tantas rivalidades, aliás, seja dito que a união das mulheres em grupos específicos já trouxe tantas mudanças para a sociedade, que vale a pena lembrar, comemorar, levantar a bandeira da sororidade, e deixar para atras a antiga rivalidade das mulheres. Deixo abaixo uma lista de conquistas memoráveis das mulheres nos últimos anos:

1) A PAUTA FEMINISTA
Entrou com muita força nas escolas e faculdades de todo o Brasil com a criação de diversos coletivos e grupos. A iniciativa, liderada por alunos na maioria dos casos, colocou o tema em debate diário e apresentou o movimento para muita gente. A discussão do assédio e de comportamentos machistas nas próprias instituições levaram a estratégias e resoluções nunca antes vistas. Na prática, muitos homens foram punidos pelo assédio diário na sala de aula e muitos outros começaram a entender a situação de outra forma.

2) ENGAJAMOS AS REDES SOCIAIS
Na internet em uma corrente de denúncia, conscientização e empoderamento feminino. Grupos no Facebook viraram palco de discussões construtivas e fizeram com que mulheres entendessem a importância de se posicionar. Ponto para as mulheres!

3) O FEMINISMO NEGRO GANHOU FORÇA
Demorou, sim, mas enxergamos que o feminismo tem situações que devem ser discutidas de formas diferentes, de acordo com a condição social histórica de cada uma. As mulheres negras tomaram o lugar de fala e fizeram com que outras entendessem que tem um grau diferenciado de preconceito. Nessa questão, o caminho é mais longo ainda. Mas as mulheres devem seguir unidas, né?

Afinal, mexeu com uma, mexeu com todas.

Estamos Juntas e Misturadas.

Rosemeire Valéria Araujo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Uma resposta

  1. Artigo muito bom, bem escrito e que ressalta a importância das amizades entre mulheres, mas tbm para todos os gêneros. Parabéns!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *