Nise da Silveira 1905 – 1999

nizw

Nise foi uma médica psiquiatra, nascida em Alagoas Reconhecida mundialmente por sua contribuição à psiquiatria, revolucionou o tratamento mental no Brasil. Foi aluna de Carl Jung. Dedicou sua vida ao trabalho com doentes mentais, manifestando-se radicalmente contra as formas que julgava serem agressivas nos tratamentos psiquiátricos. Nise foi também pioneira ao enxergar o valor terapêutico da interação de pacientes com animais. Nise era muito estudiosa. Sua formação básica realizou-se em um colégio de freiras, o Colégio Santíssimo Sacramento, em Maceió. Cursou a Faculdade de Medicina da Bahia, onde se formou como a única mulher entre 157 homens. Está entre as primeiras mulheres a se formar em Medicina no Brasil. “Nise enxergou a riqueza de seres humanos que estavam “no meio do caminho”. No meio do caminho entre o existir e a dignidade. No meio do caminho entre a loucura e a exclusão total. Entre o aceitável e o abominável.” À partir da visão de Nise, da Arte como caminho de cura, esquizofrênicos marginalizados puderam ser autores das obras expostas no Museu de Imagens do Inconsciente, no Rio de Janeiro. Foi a Arte que marcou o renascimento destas pessoas para a sociedade. Ensinamentos: “Só os loucos e os artistas podem me compreender.” A palavra que mais gosto é liberdade. Gosto do som desta palavra. Não se curem além da conta. Gente curada demais é gente chata. Todo mundo tem um pouco de loucura. Vou lhes fazer um pedido: Vivam a imaginação, pois ela é a nossa realidade mais profunda. Felizmente, eu nunca convivi com pessoas ajuizadas. É necessário se espantar, se indignar e se contagiar, só assim é possível mudar a realidade… As coisas não são ultrapassadas tão facilmente, são transformadas. Para navegar contra a corrente são necessárias condições raras: espírito de aventura, coragem, perseverança e paixão. Não sou muito do passado. Sou do futuro. Quem olha demais para trás, fica. Há beleza na vida, há beleza em tudo. Vocês veem?… Há beleza na alegria, e mesmo na saudade, na tristeza, no sofrimento e até na partida, há beleza. A vida é uma beleza. Desprezo as pessoas que se julgam superiores aos animais. Os animais tem a sabedoria da natureza. Eu gostaria de ser como o gato: quando não se quer saber de uma pessoa, levanta a cauda e sai. Não tem papo. “Eu me sinto bicho. Bicho é mais importante que gente. Pra mim o teste é o bicho, se não passar por ele, não tem vez. Freud disse que quem pensa que não é bicho, é arrogante. Todo mundo deve inventar alguma coisa, a criatividade reúne em si várias funções psicológicas importantes para a reestruturação da psique. O que cura, fundamentalmente, é o estímulo à criatividade. A contaminação psíquica é pior que piolho. Vai passando de uma cabeça para outra, numa rapidez incrível. E, como você sabe, todo mundo já pegou piolho.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest