Você já deve ter assistido algum filme que te fez pensar por algum tempo o quanto aquela história  refletia nossa realidade…

E é justamente com essa intenção  das produtoras cinematográficas modernas, refletir a realidade

O cinema, atualmente, passa por um expressivo crescimento, conseguindo não só estar presente nas diversas áreas do mundo, mas também por tentar representar toda a humanidade da forma mais real.

Quando falamos em “representação da humanidade” estamos considerando, além do meio físico e estético, outra esfera que é a subjetividade humana.

E, nessa perspectiva, encontramos a importância da ligação entre a  psicanálise e da arte da cinematografia.

SIMBOLIZANDO A HISTÓRIA DA PSICANÁLISE:

Um dos fatores importantes para a psicanálise foi conseguir produzir, através dos filmes, a sua trajetória.

Podendo repassar todo seu percurso desde o início até a contemporaneidade.

Temos exemplos de obras importantes representam fatos marcantes na historia da psicanálise.

Além de que consegue colocar as pessoas mais próximas desse conhecimento tão fundamental para saúde mental.

Um dos filmes muito considerados é  “Freud além da alma” , que traz uma biografia do pai da psicanálise (Sigmund Freud), os seus casos mais importantes, incluindo o seu envolvimento com os pacientes.

A partir do cinema, conseguimos nos manter mais próximos da história da psicanálise, podendo também tirar experiências e interpretações dos quadros de pacientes apresentados nessas produções cinematográficas. Tendo esse método como um aliado na aprendizagem como sujeito, como admirador da psicanalise e como profissional dessa área.

AS EXPERIÊNCIAS TIRADAS DAS “TELINHAS”!

O cinema nos proporcionam experiências inusitadas.

Muitas vezes não podemos passar por tal acontecimento, mas um filme consegue nos colocar em determinadas situações do qual nos leva a refletir sobre aquela ocorrência.

Isso acontece também em obras que contam histórias de quadros clínicos nas terapias. Em que consegue representar para os espectadores os diversos cenários da saúde mental de casos leves, moderados e severos.

Já pensou como as obras sobre a psicanálise nos transmitem conhecimentos importantes sobre vários assuntos, por exemplo a  neurose, psicose e perversão?!

Pois é… Os filmes possibilitam uma melhor visão e interpretação, além de ser, muita das vezes, um primeiro contato com os quadros clínicos.

Ou, até mesmo, conseguir apresentar o que se passa numa sessão de  psicanálise, como funciona e é estruturada a clínica psicanalítica e os diversos nuances e estereótipos que essa área de conhecimento carrega consigo.

No caso, essas experiências tiradas dos filmes funcionariam como um método de ampliar o campo de visão das pessoas e como um treino para estudiosos da psicanalise.

UMA BOA OPÇÃO DE FILME, GERANDO UM IMENSO AUTOCONHECIMENTO:

Não só a história da psicanálise, mas a forma como os filmes conseguem simbolizar os conceitos dessa área de conhecimento. Conseguindo prender os telespectadores para os vastos mistérios da psicanálise, tenta retratar as ideias desse campo do saber.

Muita das vezes, ouvimos falar de termos que não conseguimos compreender, mas a partir das representações que os filmes nos proporcionam, trazem um primeiro contato ou uma sabedoria preexistente.

Para estudantes e profissionais da área da psicanálise, as obras visuais contribuem bastante para experiências que talvez ainda não tiveram contato e ainda tenta preparar essas pessoas para os demais casos clínicos que podem existir nas clinicas de psicanálise.

E, além do mais, os filmes sempre tentam trazer a subjetividade dos sujeitos, mostrando como a cultura, o social e a história do seu local afetam sobre a sua vida.

Ou seja, acima de tudo, as produções cinematográficas buscam exprimir a vida na sua composição mais singular, trazendo desde casos mais distinto/individuais a casos mais genéricos..

É importante ter em mente como os filmes sobre psicanálise encaminham as pessoas para os diversos significados do mundo, ampliando o campo de interpretações e nos convocando a um autoconhecimento.

Então, vai uma pergunta básica para você que já é considerado um cinéfilo ou não, mas que tenta fazer boas escolhas com um conteúdo cinematográfico vasto de psicanálise.

E aí, já separou seu filme pra assistir hoje?

Estamos inaugurando a nossa área de Cine da Insight, e daremos várias dicas de filmes para você.

DICA 1 : CINE INSIGHT

Ilha do Medo (Shutter Island – 2010)

O filme conta a história de Teddy Daniels (Leonardo DiCaprio)que  investiga o desaparecimento de um paciente no Shutter Island Ashecliffe Hospital. Ao passo disso, Teddy se depara com as assustadoras histórias dos pacientes que vivem na clínica e os métodos desconhecidos que os médicos de lá se utilizam. E, nessa trama, quando mais Teddy procura por respostas na sua investigação, mais se depara com seus piores medos.

Este site faz uso de coockies.
x